Phenk G. Murray

Ir em baixo

Phenk G. Murray

Mensagem por Rafael "Kyest" M. em Sex Fev 18, 2011 5:53 pm

Atualizações da ficha:
18/02/2011
- Mudada a apresentação para terceira pessoa.
- Adicionados mais detalhes à biografia, personalidade, equipamentos, aparência e possesões valiosas.
- Adicionadas imagens do personagem e do barco.

29/06/2011
- Biografia extendida até o presente momento.
- Alteração da música tematica.
- Alteradas informações sobre Vestimenta e Equipamentos, Animais de Estimação, Pericias, Atributos e Classe.
- Adicionadas informações de Combate.

22/08/2011
- Ficha toda atualizada.
- Diversas informações adicionadas.



Phenk G. Murray



Biografia:
   Phenk é um navegador independente, solitário e sem rumo. Viaja o mundo apenas pelo prazer de conhecer sempre lugares novos e explorar. Para se manter, faz entregas quando o destinatário está em um local conveniente, pesca para comer, e às vezes pequenos furtos de pessoas com dinheiro em excesso.

Nome: Phenk G. Murray.

Classe: Renegado.

Profissão: Navegador, pescador, mensageiro, entregador e atualmente, pirataria ocasionalmente. Não que considere as duas primeiras tarefas como trabalho, os faz por diversão.

Idade: 25 anos.

Altura: 1,62 m.

Peso: 49 kg.

Raça: Humano.

Tipo sanguíneo: AB.

Signo: Libra.

Afinidade Elemental: Desconhecida.

Cor de pele: Um pouco bronzeada. Procura evitar se expor tanto ao sol.

Olhos: Castanhos.

Cabelos: Castanhos, até a metade das costas. Deixa comprido assim porque adora a sensação de liberdade quando o vento bate e o cabelo voa.

Voz: Mais aguda que o esperado, com um certo tom feminino.

Cheiro: O cheiro de sal está impregnado em seu corpo há anos. Geralmente em viagens apresenta odor de suor e pólvora, até que chegue em terra e possa tomar banho.

Traços característicos: Cintos de couro nos braços, coleira de Martyr no pescoço, brinco de argola pequena na orelha direita e ocasionalmente, corrente ou corda em torno do torso. Cicatrizes nas mãos e braços

Mão dominante: Destro.

Aliados relevantes: Os pais, alguns poucos amigos e comerciantes, ex membros dos Corsários de Aegir, e a Dark Scale.

Local de Nascimento: Lighthalzen. Apesar de ser um arruaceiro, nasceu na área rica da cidade, e não na favela.

Hobby: Velejar, pescar, viajar, e diversas outras atividades que o mantenha fazendo algo sozinho, imerso em pensamentos.

Comida predileta: Gratinado de Camarões

Bebida predileta: Água de Coco


História:

   Filho único de um comerciante rico de Lighthalzen, criado cheio de mimos. Passou seus primeiros quinze anos sob as asas dos pais. Foi nessa época que os mesmos começaram a lhe incentivar, e mais tarde exigir, que estudasse economia e um dia viesse a tomar conta dos negócios da família.

   O rapaz, no entanto, não aspirava ser um comerciante. Pelo contrario, seu desejo era se tornar um aventureiro, como em tantas histórias e lendas que lera. Um herói que viaja o mundo combatendo o mal, ajudando as pessoas e buscando tesouros. Inaceitável sob a ótica de seus pais, que viam tais pessoas como escórias da sociedade.

   Resolveu por fim, dar uma chance às aulas. Iniciaram-se com um professor particular contratado. Não tardou a se cansar delas. Apenas seu corpo lá comparecia, enquanto o pensamento estava nos campos ao redor da cidade, onde saia para brincar de heróis com os amigos. Lá passava horas salvando reinos e donzelas, dizimando hordas de demônios e vilões com seu arco.

   Não foram poucas as sem resultados tentativas de convencer os pais a lhe deixar parar com os estudos. Tendo em vista a situação, e que seria infeliz para sempre naquelas condições; após hesitar por semanas, aos 16 anos fugiu de casa.

   Deixou um bilhete para trás, falando de sua decisão. Apanhou o arco, mochila com roupas, comida, dinheiro e um mapa. Partiu. Seguiu para o leste, Einbroch.

   Não esperava, contudo, que fosse tão difícil viver sozinho sem um lar. Conforme a comida e dinheiro iam terminando, tudo piorava, foi enorme a vontade de voltar atrás. A comida se esgotara, pouco dinheiro restava. Passou a furtar na cidade.

   Num dos furtos, foi pego em flagrante pelos guardas, que o perseguiram, persistentes até os arredores da cidade. Em tal situação, sem poder voltar, seguiu para o nordeste, onde o mapa indicava Hugel.

   Lá voltou a furtar por alguns dias, até que novamente foi perseguido pelos guardas. Durante a fuga avistou um único barco ancorado no litoral. Não teve dúvidas, pulou para dentro e começou a remar por sua vida. Aos poucos a cidade ia se distanciando, e o garoto se perdendo na imensidão azul.

   Ficou a deriva no mar por dias ao encargo da sorte. Faminto, desidratado e chorando, à beira da morte.

   Numa manhã quase não acreditou quando abriu seus olhos e viu terra firme. Remou com as últimas gotas de suas forças. O garoto ancorara em Ayothaya, onde viveu quase um ano aprendendo a navegar e pescar com os pescadores locais, nessa época deixou o cabelo crescer.

   A vida era tranquila, mas ainda não era aquilo que queria desde sempre. Finalmente, saiu por ai viajando pelo mundo, se aventurando por mares e terras inóspitas. Conheceu pessoas. Tornou-se um gatuno, e mais tarde arruaceiro. Pescou e fez entregas para conseguir dinheiro e sobreviver.

   Em uma dessas viagens, foi para Lighthalzen rever seus pais. Após anos, estava novamente diante deles. Ficaram felizes em rever o filho e se desculparam pelo que haviam feito, ao passo que o filho também se desculpou por ter fugido. Insistiram para que ficasse. Phenk recusou a oferta, seu lugar agora era o mar. Entretanto, prometeu fazer visitas regularmente.

   Em meio à viagens, conheceu um outro grupo de navegadores, os Corsários de Aegir, ao qual se juntou.

   Infelizmente, o Capitão Coonell e o navio Deviace desapareceram misteriosamente, e o grupo foi aos poucos debandando. Phenk esteve então por um tempo viajando novamente e mantendo contato com alguns dos Corsários.

   Num dia em que estava treinando com Shiki, ex membro dos Corsários, conheceu Lothar e Kurosaki, membros da guilda Dark Scale. Após conversarem por um tempo, e acontecer um incidente, acabaram se juntando ao grupo.

   Recentemente recebeu uma carta da Guilda dos Arruaceiros, explicando que com a descoberta de Ash Vacuum e fortalecimento de todas as outras Guildas, era necessário que os arruaceiros também se fortalecessem, e assim, convocavam Phenk junto com outros arruaceiros para um treinamento intensivo de um mês, após o qual os que obtiveram sucesso, incluindo o navegador, foram promovidos a Desordeiros, e então a Renegados.

   Atualmente, navega por Midgard, fazendo entregas, pescando. Recentemente, têm investigado traficantes e mercadores corruptos ou cruéis, e afundado sozinho alguns barcos de pequeno porte dos mesmos.


Dados gerais:


Personalidade:
   Possui forte apreço pelas coisas mais simples da vida, o minimo, objetivo, sim ou não. Despreocupado com qualquer tipo de luxo ou requinte. Aversão ao espalhafatoso ou detalhado. Prefere o contato com a natureza, a alma, a reflexão.

   Rebelde controlado. Com o tempo passou a ver muitas coisas com as quais não concorda no mundo e nas pessoas, porém, não costuma agir impulsivamente. Não por medo, mas prefere, de forma análoga à ser um navegador e ladino, pensar no melhor caminho para chegar ao objetivo, causando o minimo de alarde possível; às vezes de forma até calculista.

   É um homem de poucas palavras. Não por ser sério ou tímido, mas simplesmente por falar apenas o que acha relevante ou dar sua opinião se ela for importante. Uma pessoa bastante interior, deixa-se perder em seus pensamentos constantemente.

   Calmo e pacato, geralmente não se mostra irritado ou deixa que isso lhe compre uma briga. Por isso parece não se importar com nada. O que acontece é que na verdade prefere guardar isso do que deixar transparecer, e então resolver de forma sensata.

   Apesar dessa introversão, é bastante sorridente e bem humorado, e muitas vezes faz piadas e comentários cômicos, ou brinca com as pessoas.

   Corajoso; no entanto não é do tipo que bate de frente com a morte, às vezes em combates suicidas, sem se importar com nada. Pensa bastante, por vezes até hesitando antes de agir, e avalia a situação sempre com bom senso.

   Não é exatamente um religioso, mas reconhece a grandiosidade dos Deuses e os respeita; em especial, Njord. Extremamente supersticioso, acredita em boa e má sorte, mitos, e toma sempre o cuidado de não despertar a ira dos Deuses.

   Não chega a ser um sujeito caridoso ou doce; mas não gosta de ver pessoas inocentes sofrerem, e por vezes lhes ajuda, desde que isso custe pouco ou seja fácil. Isso não o impede de, no entanto, roubar, machucar ou matar alguém caso isso seja necessário para alcançar seus objetivos.

   Apenas leva em conta o que as pessoas dizem, porém dificilmente toma algo como verdade absoluta, até mesmo quando dito por alguém próximo. Mente muito, e pode ser traiçoeiro para conseguir o que quer, o que o leva a pensar que existem muitas outras pessoas assim, por isso não lhes deposita muita confiança.

   Como um navegador solitário, Phenk é completamente independente. Tanto que dificilmente é visto em companhia das pessoas. É extremamente solitário, por opção própria. Com o tempo passou a gostar de ficar sozinho, imerso em seus próprios pensamentos.

Aparência:
   Corpo franzino e baixa estatura, aparência de um adolescente e andrógeno. Tronco e cintura finos, cabelos compridos, e face de curvas suaves lhe dão um aspecto totalmente feminino. Pode se passar facilmente por uma garota de dezesseis anos inofensiva.

   Rosto triangular, nariz fino, olhos fundos, lábios finos e bem avermelhados. A testa ligeiramente grande acaba escondida pelo cabelo. É notável seu rosto liso, suave e sem marcas. O olhar monótono e despreocupado expressa grande calma.

   Mãos e braços cheios de diversas cicatrizes ocasionadas por combates, e uso de arcos e cordas.

Vestimenta e equipamentos:
   Ao invés dos trajes bufantes da guilda dos Renegados, Phenk prefere algo mais pessoal. Veste uma calça marrom de algodão cru, presa por um cinto simples; uma camisa cáqui por dentro da calça e um grande sobretudo vermelho típico de navegadores e capitões

   Calça um par de velhas botas de couro de Selvagem, com uma aparência desbotada e surrada, por estar constantemente úmida.

   Mantém uma bandana pirata amarrada na cabeça, o que em conjunto com o restante da vestimenta lhe confere um ar piratesco. Muitas vezes também pode ser visto com um chapéu de palha por cima da bandana; quase sempre para proteger do sol a pele sensível.

   Cintos de couro usados para a habilidade de Confinamento e escalar o mastro de embarcações ficam presos aos braços. Usa uma coleira de Martyr no pescoço, protegendo de eventuais cortes fatais naquela região. Costuma andar com uma corda, ou corrente em torno do torso, para a técnica de Rapto. Ocasionalmente pode ser visto com uma folha na boca

   Usa até o hoje o mesmo arco simples de quando saiu de casa. Carrega-o preso às costas por cima do sobretudo por um cinto que passa diagonalmente pelo torso. Leva consigo um aljave preso junto com o arco com diversos tipos de flecha, em sua maioria, setas venenosas. Guarda no fundo do aljave coisas como dinheiro, e documentos. Dificilmente carrega uma bolsa.

   Carrega um par de adagas baratas embainhadas, presas ao lado direito da calça, na altura da coxa.

   Quando sai preparado para uma batalha certa que possa ser perigosa, leva um broquel pequeno por cima do arco e aljave, além de uma espada numa bainha na perna esquerda, e uma adaga na bota esquerda.

Combate:
   Diversidade é uma palavra que descreve muito bem as habilidades de combate de Phenk. Apesar de sua especialidade ser o uso do arco, também domina com maestria o uso de adagas, razoavelmente espadas.

   Durante o treinamento como Desordeiro, aprendeu a controlar seu poder arcano, podendo agora combiná-lo com as habilidades físicas em combate e causar tanto danos físicos como mágicos.

   Quando em grupo, prefere não assumir a frente de batalha, e sim flanquear o inimigo, dando suporte aos outros combatentes, desta forma, também fica mais livre para observar a situação e aproveitar as aberturas deixadas pelos inimigos enquanto combatem outros para fazer ataques certeiros, ou lhes incapacitar.

   Nos momentos em que se faz necessário um combate sozinho, quando lutando contra muitos ao mesmo tempo, mantém-se sempre a distancia do inimigo, fugindo com facilidade enquanto dispara flechas contra os inimigos. No caso de pouco espaço, usa sua adaga com uma estilo conhecido como "adaga silenciosa", que foca em evitar qualquer bloqueio do inimigo, surpreendendo-o a todo momento com ataques pouco óbvios e traiçoeiros.

Possessões Valiosas:
   Apenas Jörmun, seu barco roubado ainda na adolescência. A embarcação se assemelha a um barco rabelo adaptado para o alto mar. Possui o fundo côncavo, porém com um tablado imitando um convés, para facilitar a movimentação. Sua quilha garante alta estabilidade à embarcação mesmo em meio a tempestades. A proa é rebaixada, para facilitar o uso do leme. Há uma vela retangular em branco num único mastro no centro do barco. Suas dimensões são de aproximadamente dois metros de boca (largura) por sete de comprimento. Quando os ventos estão a favor, chega à cerca de 22 Km/h.

   Geralmente Jörmun fica ancorado no litoral ao leste de Al De Baran, onde ninguém costumar ir, escondido em meio à pedregulhos e folhagens, e protegido por armadilhas. No mesmo local onde está escondido, há suprimentos não perecíveis, barris de água, pólvora e bombas.

Jörmun.


Peculiaridades:
   Muitas vezes, quando pensativo, acaba se distraindo de tudo ao redor. Fica olhando para o céu com um olhar perdido.

   Apesar de toda a sua calma, e natureza calculista, deixa-se irritar facilmente e parte para cima quando é confundido com uma mulher, o que acontece constantemente, em vista de sua aparência e voz.

   Extremamente supersticioso, acredita em boa e má sorte, mitos, e toma sempre o cuidado de não despertar a ira dos Deuses.

   Alergia a gatos.

Informações Pertinentes:


Atributos:

Força: Média
Agilidade: Muito Alta
Vitalidade: Média
Arcano: Alto
Destreza: Muito Alta
Sorte: Muito Baixa



Carisma: Médio
Manipulação: Baixa
Aparência: Alta
Percepção: Alta
Sabedoria: Baixa
Raciocínio: Médio



Perícias:
- Idiomas
         Rune Midgard - Fluente
         República Schwarzwald - Nativo
         Ayothaya - Fluente
         Arunafeltz - Médio
         Amatsu - Básico
         Kunlun - Básico
         Moscóvia - Básico
- Navegação.
- Pescaria.
- Cartografia.
- Combate marítimo.
- Fugas.
- Sobrevivência.
- Furtividade.



Vantagens/Qualidades:
- Rápido e preciso.
- Educado.
- Prático.
- Aparência inofensiva.
- Prestativo.
- Lógico.



Desvantagens/Defeitos:
- Pouco resistente.
- Solitário.
- Pobre.
- Traiçoeiro.
- Mentiroso.


Última edição por Rafael "Kyest" M. em Ter Ago 23, 2011 12:12 pm, editado 1 vez(es)
avatar
Rafael "Kyest" M.
Múmia
Múmia

Número de Mensagens : 498
Idade : 24
Localização : São Paulo
Pontos : 3530
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/01/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Phenk G. Murray

Mensagem por Rafael "Kyest" M. em Seg Ago 22, 2011 9:14 pm

Ficha toda atualizada.

Acabou ficando um pouco maior do que o esperado. Eu me pergunto se alguém vai ter paciência pra ler tudo. =B
avatar
Rafael "Kyest" M.
Múmia
Múmia

Número de Mensagens : 498
Idade : 24
Localização : São Paulo
Pontos : 3530
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/01/2010

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum