Ankou Shiroyuki

Ir em baixo

Ankou Shiroyuki

Mensagem por Ankou em Qua Mar 09, 2011 3:38 am

Nome:
Ankou “Yuki” Shiroyuki



[imagem nova, em breve]

Classe:
Templária

Idade:
21 anos

Altura:
1,56m

Peso:
43kg

Raça: Humana/abissal

Tipo sanguíneo:
B negativo

Cor de pele:
Bastante clara, principalmente pela falta de exposição ao sol

Olhos:
Negros, vagos, injetados e beirados por olheiras escuras.

Cabelos:
Brancos e lisos, na altura dos ombros. São volumosos e bagunçados, cortados em
camadas e bem repicados.

Cheiro:
Ervas, por estar sempre mascando algum tipo de erva para se acalmar.
Ultimamente tem conseguido muitas ervas brancas, seu tipo preferido e também o
mais potente.

Traços
característicos:
Falha no canto da sobrancelha esquerda
(pequena cicatriz), maquiagem de caveira ou Máscara do Fantasma no rosto, mãos
enfaixadas

Mão dominante:
Canhota

Local de Nascimento:
Masmorras de Glast Heim

Hobby:
Observar o comportamento das pessoas, ler, desenhar

Comida predileta:
Bolo de morango

Bebida predileta:
Chá de Ervas com Mel


Biografia

do nascimento aos 19 anos
Spoiler:


Uma garota muito estranha, com a personalidade marcada por
uma infância difícil e fora do comum. Sua mãe, Lillian, era uma alquimista que
foi em uma expedição a Glast Heim com um grupo de aventureiros. Chegando às
masmorras, foram emboscados por uma Jirtas e seu séquito de Injustiçados. A
maior parte do grupo foi morta, os sobreviventes foram aprisionados e
torturados. Lillian foi estuprada por um Injustiçado, e assim ficou grávida de
Ankou, a garota meio-monstro. Resistiu bravamente aos maus-tratos com as poções
e ervas que restaram e conseguiu viver tempo suficiente para que a filha
nascesse, morrendo em seguida.

A criança foi criada pela Jirtas, que a tratava diferente (mas não tanto) dos
outros monstros, por ser meio-humana. Era desprezada pela Rainha da Masmorra. Ankou
vivia aterrorizada, suja e maltrapilha. Sonhava com a própria morte, com
esqueletos e criaturas nefastas.

Não teve um vislumbre sequer do sol até ser resgatada por um
grupo de cavaleiros, aos 7 anos. Mesmo assim, não gostou do contato com tanta
luz e passou a viver apenas em lugares fechados. Foi levada para a Catedral de
Prontera, onde ficou pelo resto da infância. Tomou gosto pela leitura ainda
jovem, pois era curiosa e tinha sede de conhecimento. Demonstra certo talento
para ilustrações. Demorou um pouco mais que o normal para aprender a falar o
idioma de Midgard, mas obteve sucesso e tem apenas um leve sotaque.

Como ainda sonhava com eventos macabros e se lembrava
perfeitamente dos monstros que a rodearam durante 7 anos, Ankou era paranóica.

Aos 16 anos, a garota começa a pintar o rosto com carvão,
imitando uma caveira humana. Sua ideia, na verdade, é fazer disso uma tatuagem
assim que possível.

Por ser tão medrosa, o único armamento que aprendeu a
manusear é o escudo. Geralmente luta com socos, defendendo-se com uma vembrassa.
Sua mão direita é cheia de cicatrizes,
cortes e arranhões, por causa de seu estilo de luta. Ankou costuma enfaixar a
mão com uma faixa branca e comprida.

Mais tarde, conseguiu – por meios não muito honestos – um escudo
mais robusto, todo cravado de espinhos afiados e outros equipamentos, incluindo
uma máscara e uma Tsurugi carteada, capaz de desarmar os oponentes. Ankou se
apegou muito à Máscara do Fantasma que surrupiou do cadáver de uma cavaleira
rica.

Dados gerais:

Personalidade:

Reservada, tímida e sombria. Raramente conversa com as pessoas, preferindo
observá-las. Tem um gosto pelo macabro, mas é covarde. Considera-se incapaz de
qualquer sentimento, embora não seja assim. Apenas não encontrou nada ou
ninguém que suscitasse algum sentimento. Costuma ser dócil com as pessoas, na
rara ocasião em que interage com elas.

Aparência:

É pequena e franzina, praticamente pele e osso, sendo chamada por vários de
vareta. Muito pálida, tem uma aparência
quase insalubre, com olheiras sob seus olhos fundos e cicatrizes pelo corpo. Possui
dedos longos e finos, com as unhas roídas. Apesar de ser quase anoréxica, é
surpreendentemente forte e resistente. No geral, sua aparência é andrógina e,
apesar de frágil e maltratada, é atraente para alguns.

Vestimenta e
equipamentos:


Gosta de usar camisas brancas e largas, realçando sua androginia. Nas pernas,
meias-arrastão pretas e shorts de mesma cor. Calça botas de couro leves,
escuras e desgastadas, por serem velhas. Por cima da roupa, um manteau escuro,
para se proteger do sol. Traz sempre seu novo escudo na mão esquerda, que é bem
resistente e cheio de cravos pontiagudos que ferem quem o ataca. Encontrou
junto com o escudo uma poderosa Tsurugi, que por vezes consegue desarmar o
oponente. Além disso, veste uma cota de malha negra, seu elmo prateado e vários
cintos. Às vezes traz no rosto uma Máscara do Fantasma, muito querida e bem
cuidada.

Possessões Valiosas:

Um pingente de um osso de sua mãe, que está sempre em seu pescoço. Seu escudo e
seu caderno. Ervas de todo e qualquer tipo.

Peculiaridades:

Na adolescência, descobriu o poder calmante das ervas e passou a ter sempre
algumas por perto, para mastigar em momentos de necessidade. Isso se tornou um
hábito, e mais tarde, um vício. Nos raros momentos em que faltam ervas, Ankou
tem alucinações e torna-se muito desconfiada e irritadiça, consequências de sua
paranóia.

Não é muito afetada por venenos e armas de propriedade
maldita, mas por outro lado, ao se aproximar de objetos sagrados e/ou magias
sagradas, tende a passar muito mal. Se exposta durante um longo tempo a
artefatos desse tipo, pode ficar doente e enfraquecida.


Informações
Pertinentes:


Atributos:

-----------------------------
Força: Alta
Agilidade: Nula
Vitalidade: Muito Alta
Inteligência: Média
Destreza: Baixa
Sorte: Nula
-----------------------------
Carisma: Baixo
Manipulação: Baixo
Aparência: Média
Percepção: Média
Sabedoria: Muito Alta
Raciocínio: Alto
-----------------------------

Perícias:

Leitura dinâmica
Boa memória
Escrita/caligrafia/ilustração
Percepção aguçada no escuro
Manuseio de escudos

Vantagens/Qualidades:

Força e resistência física
Pondera bem sobre as situações
Raramente é derrotada
Dócil, obediente e leal com quem ela aprecia
Afinidade Elemental: maldito/morto-vivo

Desvantagens/Defeitos:

Falta de etiqueta
Viciada em ervas, principalmente as brancas
Paranóica (atualmente menos, por causa da potência das ervas brancas)
Misantrópica
Fraqueza contra elemento divino, rezas, curas, água benta, sacerdotes e coisas afins
avatar
Ankou
Esqueleto
Esqueleto

Número de Mensagens : 80
Idade : 25
Localização : num saco de pipocas
Pontos : 2980
Reputação : 0
Data de inscrição : 07/01/2011

Ficha do personagem
Nome: Ankou Shiroyuki
Profissão: Artista ambulante, espadachim. [?]
Clã: Núverandi

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Ankou Shiroyuki

Mensagem por Hyon Shizuma em Qui Ago 11, 2011 12:46 am

Bom dia jovem ^^
sua ficha é interessante, só tenho algumas perguntinhas que talvez possa melhorar seu personagem :
Raça: Humana/abissal
Como ela pode ser isso ela é filha de um Injustiçado com uma humana

Ela vivia de quê/como até os 7 anos

Como ainda sonhava com eventos macabros e se lembrava
perfeitamente dos monstros que a rodearam durante 7 anos, Ankou era paranóica.

Aos 16 anos, a garota começa a pintar o rosto com carvão,
imitando uma caveira humana. Sua ideia, na verdade, é fazer disso uma tatuagem
assim que possível.

Por ser tão medrosa, o único armamento que aprendeu a
manusear é o escudo.

Como alguem que viveu tão infelismente e rassudamente pode ter medo de algo

O que levou ela a ser Templária?....Por quê?

Ela tem algum sonho ou objetivo na vida ?

Me perdoe por ualquer coisa tá ^^
Xero

Hyon Shizuma
Esqueleto
Esqueleto

Número de Mensagens : 14
Idade : 30
Localização : Quissamã -Rj
Pontos : 2693
Reputação : 0
Data de inscrição : 06/08/2011

Ficha do personagem
Nome: Hyon Shizuma
Profissão: Entremmétier
Clã:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum