Renät

Ir em baixo

Renät

Mensagem por Renät em Seg Maio 02, 2011 1:49 am

Nome: Renät

Classe: Lorde

Profissão: Nenhuma (Aventureiro/Andarilho é considerado profissão??)

Idade: Por volta de 300 anos (mas aparenta ter 20 anos)

Altura: 1,80 m

Peso: 80 Kg

Raça: Elfo

Tipo sanguíneo: Desconhecido

Cor de pele: Branca (apesar de estar constantemente viajando, a coloração de sua pele quase não sofre alteração)

Olhos: Cinzas

Cabelos: Loiros

Traços característicos: As orelhas pontudas, principal característica dos Elfos. A coloração cinza de seus olhos também é um traço marcante, devido a ser raridade entre os membros de sua raça.

Mão dominante: Ambidestro, devido ao treinamento com espadas de duas mãos.

Local de Nascimento: Geffênia

Hobby: Quando não está treinando, gosta de jogar Pôquer e Xadrez, quase sempre apostando algo (dinheiro ou itens). Também gosta de passar horas em algum bar da cidade em que esteja, podendo passar a noite inteira jogando conversa fora e conhecendo pessoas novas. Também pode ser considerado um hobby o seu costume de xavecar as mulheres.

Comida predileta: Lunático assado ao molho especial de Prontera com batatas para acompanhar.

Bebida predileta: Cerveja de Prontera (a qual, segundo Renät, é a melhor de toda Midgard)


Biografia

O Nascimento do guerreiro:

Spoiler:
Renät foi um dos últimos Elfos a nascer em Geffênia. Seu pai foi um Lorde muito renomado em Alfheim, Renathör Kethlar (Renathör “Vento brilhante”). Em uma de suas viagens ao reino de Geffênia conheceu Elewäny Kantiari (Elewäny “Águia dos olhos prateados”), uma exímia Atiradora de Elite pertencente à linhagem real dos Elfos. Os dois se apaixonaram e se casaram após algum tempo. O casal passou então a viver em Geffênia.

No período de guerra entre Glast Heim e Geffênia, em uma tarde de 14 de Dezembro, nasceu Renät. Três dias após seu nascimento, chegou um comunicado de que tropas haviam saído de Glast Heim e estavam se dirigindo à Geffênia, e seu pai foi convocado para uma batalha decisiva entre os dois reinos. Em sua despedida, o pai segurou seu filho e lhe cantou uma das sagradas canções élficas do Reino de Alfheim, desejando força e proteção para seu herdeiro. Ele também beijou sua amada esposa apaixonadamente, como se tivesse sido a primeira vez, e ambos sabiam que este seria o último beijo.

Três dias após a partida de Renathör, as tropas de Glast Heim chegavam à Geffênia. Neste dia, Elewäny entregou seu amado filho ao Mago Nahrohar (“sábio Mago andarilho”, na língua dos Elfos), grande amigo do casal. O Mago ainda tentou fazer com que a mãe fugisse, e ele ficasse para ajudar a defender o reino, porém Elewäny disse que “aquela guerra não era dele” e que, apesar de querer muito se salvar para ver seu filho crescer e se tornar um grande guerreiro, ela deveria ajudar a defender o reino no qual ela e toda a sua família havia nascido e crescido, assim como seu amado marido havia feito. E que ao Mago caberia “proteger e guiar o amado Renät pelos caminhos da honra e do bem.” A mãe segurou seu filho nos braços e o beijou enquanto lágrimas escorriam pelo seu rosto. Enquanto ela saia pela porta da frente de sua casa para atrasar as tropas inimigas, Nahrohar saía pela porta dos fundos o mais sorrateiramente possível para que sua fuga não fosse notada por ninguém - fossem Homens, Elfos ou demônios.

O início da Jornada:

Spoiler:
Nahrohar vagou pelas terras de Midgard, tentando encontrar um local seguro para proteger o pequeno Renät do crescente ódio dos Homens contra os Elfos. A viagem foi longa e muito dura e, após quase um ano, o Mago adentrou a cidade de Juno, na qual ele havia passado diversos anos e possuía certo prestígio junto à população, inclusive os Sábios.

Renät foi criado na cidade de Juno, morando na Biblioteca e tendo Nahrohar como seu tutor. Apesar disto, a relação entre os dois nunca foi de mestre e discípulo, mas sim algo como avô e neto - inclusive, é comum ouvi-lo chamar o velho Mago de “avô”. Enquanto Nahrohar lia ou realizava alguma de suas pesquisas e anotações, Renät corria pela cidade ou pelos corredores da Biblioteca, sempre aprontando alguma brincadeira e causando alvoroço por onde passava. Era considerado hiperativo pela maioria dos cidadãos de Juno, que acabavam evitando e rejeitando o pequeno elfo. Mesmo tendo sido criado em meio a tantos livros, e estando sempre cercado por Sábios e estudiosos, este não seria o destino do jovem Renät. E, quando o elfo completou 30 anos (algo em torno de 7 ou 8 anos, na idade dos Humanos), Nahrohar decidiu iniciar o treinamento para torná-lo um Espadachim.

Quando Renät completou 50 anos (início da puberdade dos Elfos, por volta de 12 na idade dos Humanos), Nahrohar decidiu que estava na hora de mostrar-lhe o mundo - e, por que não dizer, lhe mostrar ao mundo. Durante suas viagens, o Mago e o elfo conheceram muitas pessoas. Porém, exatamente por levarem esta vida “nômade”, acabavam não mantendo contato com ninguém - Nahrohar ainda possuía algum receio com relação à atitude dos Homens com a ascendência de Renät. Mesmo durante estas viagens o Mago continuava treinando Renät na arte da espada, mas após alguns anos era óbvio que já havia lhe ensinado o básico e estava na hora do elfo desenvolver suas habilidades com a espada. Por isso, o Mago decidiu ir até a cidade de Izlude e levar Renät até a Guilda dos Espadachins para que ele realizasse o teste. O elfo passou no teste sem muitas dificuldades e então se tornou um Espadachim.

Certa vez, em uma visita à cidade mineradora de Veins, a dupla se deparou com uma companhia de Anões que estavam procurando uma forma de resgatar seu comandante que estava preso no Vulcão de Thor. Foi assim que acabaram conhecendo Borokk, o anão beberrão, boca-suja, mal-humorado e pavio curto. O resgate, apesar de muitas dificuldades e até certa resistência do anão em deixar o Vulcão, foi concluído com sucesso. E a partir desta data o anão passou a viajar constantemente com a dupla, alegando ter uma dívida eterna com eles. Como recompensa por terem salvado seu mestre, os Anões presentearam a dupla com a tiara conhecida como Benção de Thor (que foi forjada por Anões há Eras atrás em homenagem a Thor, e foi encontrada por Borokk nos confins do Vulcão), a qual Nahrohar deixou na posse de Renät.

O Cavaleiro andarilho de Prontera:

Spoiler:
Cerca de 100 anos após este episódio, Renät volta à cidade de Prontera com a intenção de se tornar Cavaleiro. Após realizar uma missão de escolta a um grupo de Mercadores até a cidade de Alberta e regressar à Prontera (esta missão foi feita sem a companhia de Nahrohar, por exigência do líder da Guilda, e Renät demorou quase três semanas para ir até Alberta e voltar à Prontera), e de realizar testes de montaria em PecoPeco e de combate contra os mais experientes Cavaleiros da Guilda, o elfo consegue ser nomeado como um Cavaleiro de Prontera.

Nesta época, Renät passou a freqüentar os bares das cidades junto a Nahrohar e Borokk. Ele começou a beber e conheceu os jogos de azar, dos quais tanto gosta (apesar de não ter muita sorte nisto). Nesta época também começou a desenvolver suas habilidades com as mulheres, e em seus momentos descontraídos Renät não pode ver uma bela mulher que já arranja uma forma de se aproximar e puxar conversa.

Após isso, passou algum tempo morando em Payon (Nahrohar estava resolvendo alguns assuntos naquela região), onde conheceu um jovem arqueiro chamado Odrihun Tsuyoi-bou. Renät e Odrihun se tornaram grandes amigos, e passavam grande parte do dia treinando suas habilidades. Tanto que o elfo acabou aprendendo a atirar com arco e flecha - habilidade esta que Renät prefere utilizar apenas em casos de extrema necessidade, por não dominá-la perfeitamente -, e o arqueiro aprendeu algumas táticas de combate corpo-a-corpo. Ao partir da cidade, Renät recebeu um Arco Élfico como presente da família de Odrihun - em cuja casa o Cavaleiro e o Mago haviam morado durante sua permanência em Payon. Este arco, chamado Ashlian (o “Arco-mestre”) foi dado ao bisavô de Odrihun por um elfo há muitos anos atrás e, segundo pensava a família do Arqueiro, a vinda de Renät à Payon significava que o Arco desejava regressar às mãos de um legítimo Elfo. Odrihun eventualmente os acompanha em suas viagens, mas apenas quando é solicitado.

Durante uma nova estadia, desta vez na cidade de Geffen, Renät conheceu Aahbran Waldrich - um jovem mago que Nahrohar decidiu treinar. Assim que se conheceram nasceu uma rivalidade entre os dois, a qual não diminuiu nem mesmo enquanto a amizade foi se desenvolvendo - sentimento este que os dois negam existir, mas que qualquer um que conviva algum tempo com o grupo acaba por perceber.

Durante o Völuspá, Renät liberou sua aura em uma batalha contra um ataque de Orcs à cidade de Juno, na qual acabou sendo derrotado. No Salão do Valhalla, ele se encontrou com uma Valquíria e recebeu a notícia de que iria voltar à vida como um Aprendiz, para que assim pudesse provar o seu valor para os Deuses e se tornar um Lorde. E assim foi feito.

A Transcendência:

Spoiler:
Renät acordou nos arredores de Izlude. Estava caído na relva, e não se lembrava de como havia chegado ali e nem de nada que havia acontecido em sua vida até então. Como que por instinto, se dirigiu à Guilda dos Espadachins, e após passar nos testes foi aceito como um Espadachim de Elite, os chamados Espadachins T.

O elfo viajou sozinho por várias partes de Midgard, tentando achar alguma pista sobre seu passado. Durante este período, evoluiu suas habilidades. Em uma passagem por Morroc encontrou uma Gatuna, a qual disse se chamar Brody. A garota estava sendo procurada pelas autoridades locais e, após ser salva por Renät e saber que ele logo sairia da cidade, acabou por decidir acompanhar o Espadachim em sua viagem.

Em uma passagem por Geffen, a dupla se deparou com um grupo que estava tentando encontrar uma forma de resgatar um companheiro, um jovem Mago, que estava preso no Calabouço dos Orcs. Ao conseguir resgatar o Mago, Renät descobriu que poderia achar respostas para suas perguntas na cidade de Juno. Ele se dirigiu com Brody para Prontera e os dois se alojaram em uma estalagem. Naquela madrugada, Renät deixou a Gatuna dormindo e seguiu viagem rumo à cidade dos Sábios.

Em Juno, Renät parecia já conhecer a cidade - e parecia que todos ali o olhavam com certa estranheza, como se já o conhecessem. Dirigiu-se à Biblioteca e foi instruído por um dos Sábios a ler o Livro de Ymir, o qual “responde às perguntas daqueles que desejam evoluir e se destacar dentre os normais”. Ao terminar de ler o trecho indicado, Renät foi transportado ao Salão do Valhalla, e um dos Einherjar o recebeu e lhe deu o título de Lorde. Como um clarão em sua mente, Renät lembrou de todo o seu passado: sua infância na Biblioteca de Juno; sua ida à Izlude e como se tornou um Espadachim; a ida ao Vulcão e Thor e o resgate de Borokk; sua nomeação como Cavaleiro de Prontera e o recebimento de Keini; a estadia em Payon na casa de Odrihun e o momento em que recebeu Ashlian; o dia em que conheceu o mago Aahbran Waldrich; sua batalha e queda contra a horda de Orcs durante o Völuspá, e o encontro com a Valquíria no Salão do Valhalla. Também se lembrou de como acordou sem lembranças, próximo à Izlude; de seu teste para se tornar um “Espadachim de Elite”; da ida à Morroc e o incidente que acabou na salvação de Brody; no resgate do Mago no Calabouço dos Orcs, e sua caminhada até o presente momento.

No momento, Renät viaja por Midgard na tentativa de reencontrar seus amigos Nahrohar, Borokk, Odrihun, Aahbran e Brody.

Dados gerais:

Personalidade:

Desde muito jovem, Renät apresenta características atípicas de um Elfo. Quando criança, costumava aprontar brincadeiras pela cidade de Juno, o que deixava os outros moradores bastante furiosos. Sempre foi considerado hiperativo, sendo exuberante, impaciente, impulsivo e desatento. Possui muita confiança em si mesmo e em suas habilidades - o que muitas vezes faz com que ele transmita uma imagem de arrogante -, e em geral responde melhor à concorrência. Raramente presta atenção à classificações formais ou sociais, inclusive com relação à hierarquias - o que muitas vezes lhe dá a imagem de mal-educado ou “abusado”. Dificilmente é visto em um tom mais sério - está sempre fazendo alguma brincadeira, ou “tirando sarro” de alguém. No entanto, quando a situação é séria ou alguém querido está em apuros, Renät muda totalmente sua atitude, e vai tentar imediatamente ir em seu auxílio. Com relação às mulheres, Renät tende a assumir uma postura de “conquistador”, e muitas vezes um ar de “pervertido” - o que tende a ser repreendido por quem esteja por perto.

Aparência:

Renät possui uma notável semelhança com seu pai, com sua estatura mediana, um porte atlético - apesar de não muito musculoso - e os cabelos loiros. De sua mãe, Renät herdou tanto o formato como a coloração cinza dos olhos, assim como o formato do rosto - um pouco arredondado. Possui a beleza descendente do povo élfico. Seus cabelos - nem curtos, nem compridos - estão quase sempre bagunçados (ele não liga para esse tipo coisa). Não possui nenhuma cicatriz relevante pelo corpo (de vez em quando um arranhão aqui e outro ali, decorrentes de alguma batalha, mas estes logo cicatrizam sem deixar marcas).

Vestimenta e equipamentos:

Na maior parte do tempo, utiliza sua armadura de Lorde: armadura metálica acompanhada de grevas, ombreiras, um Punho de ferro e uma Luva de Arqueiro (presente de seu amigo, Odrihun), além de sua capa vermelha. Porém, quando está em alguma hospedagem ou relaxando em alguma cidade, costuma ser visto com vestimentas bem simples: botas, uma calça de tecido comum e uma túnica élfica - vestimenta bem comum entre seu povo. Carrega sempre em sua cintura a Espada de Duas Mãos - aprimorada por Borokk - e, em suas costas, o arco Ashlian juntamente com algumas flechas de prata. Durante batalhas, costuma utilizar em sua cabeça a tiara conhecida como Benção de Thor. Possui dois piercings prateados, um em cada orelha.

Possessões Valiosas:

De bens materiais, apenas Ashlian, a sua Luva de Arqueiro e a Benção de Thor que, por terem sido recebidos como presente, são itens muito valiosos para Renät. Porém, Renät dá mais valor às suas amizades, e é capaz de fazer o que estiver a seu alcance para protegê-los.

Bichos de estimação:

Nenhum.

Peculiaridades:

- Adora jogos de azar, porém não tem muita sorte nestes;
- Costuma falar gírias e em linguagem informal;
- Gosta de passar horas jogando conversa fora nos bares das cidades;
- Não pode ver um “rabo de saia”.

Informações Pertinentes:

Atributos:

-----------------------------
Força: Alta
Agilidade: Muito Alta
Vitalidade: Média
Inteligência (Arcano): Baixa
Destreza: Média
Sorte: Muito Baixa
-----------------------------
Carisma: Alta
Manipulação: Muito Baixa
Aparência: Alta
Percepção: Média
Sabedoria: Baixa
Raciocínio: Média
-----------------------------

Perícias:

- Perícia com Espada de duas mãos;
- Uso de Arco e flecha;

Vantagens/Qualidades:

- Alta agilidade e esquiva;
- Bons reflexos;
- Visão e audição aguçadas (qualidade élfica);
- Sempre defende aqueles que não podem se defender;
- Dá grande valor às suas amizades;
- Confiante.

Desvantagens/Defeitos:

- Desatento;
- Impulsivo;
- Muitas vezes, passa um ar de arrogância (devido à sua alta confiança);
- Não dá muita importância a níveis hierárquicos.

-------------------------------------------------------------------------------------------
OFF:
Depois de muito tempo, enfim consigo postar a ficha do meu personagem principal... rsrs
Bom, aí está ela. Comentem, critiquem, digam o que posso melhorar!

Depois posto alguma coisa, caso esteja faltando ou esquecendo. Também pretendo postar algumas imagens dele (a propósito, alguém tem alguma dica para colorir a imagem? Algum programa, ou o melhor é colorir a mão mesmo antes de escanear a imagem?)

Abraços!



Última edição por Renät em Ter Maio 10, 2011 10:57 am, editado 3 vez(es)
avatar
Renät
Esqueleto
Esqueleto

Número de Mensagens : 19
Idade : 27
Pontos : 2786
Reputação : 0
Data de inscrição : 05/04/2011

Ficha do personagem
Nome:
Profissão:
Clã:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Renät

Mensagem por Takashi em Seg Maio 02, 2011 3:25 am

Gostei da sua ficha e achei bem original o personagem (com exceção dele ser um elfo que sabe usar arco e flecha XP). Agora, deixando a piada de lado, eu só acho que ele não deveria usar arco e flecha, pois é um cavaleiro.

Sobre ítens abençoados pelos deuses (qualquer ítem que dê a impressão que seja único no mundo) eu acho melhor tratar como se fosse réplica com poderes semelhantes, para evitar aquela sensação de "o escolhido" (o portador do um anel), afinal se fosse uma réplica feita por um anão, já seria de uma excelente qualidade.

Faltou deixar o texto em formato justificado.

Realmente achei sua ficha muito boa. Os atributos estão equilibrados, o personagem apresenta comportamento e história interessante. Parabéns!

avatar
Takashi
Esqueleto
Esqueleto

Número de Mensagens : 153
Pontos : 2931
Reputação : 0
Data de inscrição : 28/02/2011

Ficha do personagem
Nome: Ishikawa Takashi
Profissão: Sicário
Clã: Thurisaz

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Renät

Mensagem por Renät em Seg Maio 02, 2011 9:09 am

Takashi escreveu:
Gostei da sua ficha e achei bem original o personagem (com exceção dele ser um elfo que sabe usar arco e flecha XP). Agora, deixando a piada de lado, eu só acho que ele não deveria usar arco e flecha, pois é um cavaleiro.

Sobre ítens abençoados pelos deuses (qualquer ítem que dê a impressão que seja único no mundo) eu acho melhor tratar como se fosse réplica com poderes semelhantes, para evitar aquela sensação de "o escolhido" (o portador do um anel), afinal se fosse uma réplica feita por um anão, já seria de uma excelente qualidade.

Faltou deixar o texto em formato justificado.

Realmente achei sua ficha muito boa. Os atributos estão equilibrados, o personagem apresenta comportamento e história interessante. Parabéns!


Olá, Takashi!

Fiz algumas alterações na Biografia do Renät. Desta vez, procurei deixar claro que a Benção de Thor não foi feita PARA o Thor, mas sim em homenagem a ele, sendo que este nunca a utilizou. Foi como uma oferenda feita pelos Anões ao Deus que eles veneram, e que estava perdida no interior do Vulcão. E este item não dá nenhum tipo de habilidade especial ou aumento de poder à Renät, é apenas um equipamento que ele gosta de utilizar durante batalhas por ACHAR que lhe dá a benção do Deus Thor (sei lá, podemos utilizar uma menção a cruxifixos ou alguma outra jóia/item - como aqueles lenços dados por donzelas - utilizados por cavaleiros, que achavam que estes itens lhe trariam boa sorte).

Também procurei deixar claro que ele só utiliza arco e flecha em momentos de extrema necessidade (como, por exemplo, em algum ataque à distância de algum inimigo. Ele utiliza o arco e flecha como forma de defender seus companheiros que não o utilizam, e se não houver mais ninguém no grupo que possa fazer isto). Mas, caso ainda assim isto seja considerado OP (ou algo do tipo), retiro a habilidade sem problemas.

Também alterei o formato do texto para justificado (eu já havia feito esta formatação no Word, mas esqueci que não viria assim quando colasse o texto aqui no fórum /hmm )

Abraços, e obrigado pelas dicas! /ok
avatar
Renät
Esqueleto
Esqueleto

Número de Mensagens : 19
Idade : 27
Pontos : 2786
Reputação : 0
Data de inscrição : 05/04/2011

Ficha do personagem
Nome:
Profissão:
Clã:

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Renät

Mensagem por Takashi em Ter Maio 03, 2011 11:53 pm

Entendi a parte da Benção de Thor. O jeito que você deixou agora já passa a melhor a idéia.

Sobre o arco e flecha, eu acho que exatamente no momento de extrema necessidade que você não deveria usar ("pô, aquele cavaleiro tá se dando bem só por que tem conhecimento de arco na ficha, acho que vou colocar também"), MAS pelo que entendi da sua resposta, acho que você é experiente o suficiente em não usar (e roubar a cena de outro personagem que poderia ter agido no lugar). Assim, não vejo problema.

Ficha excelente!
avatar
Takashi
Esqueleto
Esqueleto

Número de Mensagens : 153
Pontos : 2931
Reputação : 0
Data de inscrição : 28/02/2011

Ficha do personagem
Nome: Ishikawa Takashi
Profissão: Sicário
Clã: Thurisaz

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: Renät

Mensagem por Conteúdo patrocinado


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum